De que é feita uma mulher? | What is a woman made of?
2022

De que é feita uma mulher?

Texto aplicado como lambe-lambe
180 x 340 cm

2022

Em parceria com Lívia Aquino, Ana Catarina Mousinho, Ana Claudia da Silva, Ana Elisa Negraes, Ana Letícia Penedo, Ana Paula Pinheiro, Erica Ferrari, Fernanda Aparecida Bozo, Geórgia Kyriakakis, Gisele Rodrigues da Silva, Joana Amador, Kyara do Araújo, Maria Alice Paiva Silva, Maria do Socorro Moreira, Maria Margarida da Conceição, Mariana Lacerda, Néle Azevedo, Marlene Sacoman, Natasha de Jesus, Patrícia de Brito Bragado, Patrícia Oliveira Dias, Romilda Aparecida Barreiros, Rosilene da Silva, Solange Lisboa, Sonia Mara dos Santos, Movimento Sem Teto do Centro / MSTC

Texto-indagação produzido coletivamente com mulheres da Ocupação 9 de Julho-MSTC, em São Paulo, a partir da leitura da crônica “Com gás ou sem”, de Noemi Jaffe, composta por perguntas que mulheres enviaram a autora via rede social.

Esse trabalho foi desenvolvido no contexto do projeto O comum de nós”, uma vivência de encontros entre moradoras e artistas com vistas a tecer redes de troca e cuidado como uma ação subversiva no mundo atual.

O comum de nós, 2022 – Ocupação 9 de Julho MSTC, São Paulo – Apoio Proac 13/2021 Artes Visuais

 

What is a woman made of?

2022

Text glued on wall

180 x 340 cm

In partnership with Lívia Aquino, Ana Catarina Mousinho, Ana Claudia da Silva, Ana Elisa Negraes, Ana Letícia Penedo, Ana Paula Pinheiro, Erica Ferrari, Fernanda Aparecida Bozo, Georgia Kyriakakis, Gisele Rodrigues da Silva, Joana Amador, Kyara do Araújo, Maria Alice Paiva Silva, Maria do Socorro Moreira, Maria Margarida da Conceição, Mariana Lacerda, Néle Azevedo, Marlene Sacoman, Natasha de Jesus, Patrícia de Brito Bragado, Patrícia Oliveira Dias, Romilda Aparecida Barreiros, Rosilene da Silva, Solange Lisboa, Sonia Mara dos Santos, Homeless Movement of the Center / MSTC

Questioning-text produced along with the women at the “Ocupação 9 de Julho-MSTC”, in São Paulo, based on the reading of the chronicle “Com gás ou sem”, by the writer Noemi Jaffe, composed of questions that women sent the author via social network.

This work was developed based on the context of the project “O comum de nós”, an experience of encounters between women living at the occupation and artists aiming to weave networks of experiences exchange and care as a subversive action in today’s world.