Troco sonhos | Exchanging dreams
1998–2007

Em uma banca de camelôs, montada em espaços de passagem, dispunha uma bandeja com dezenas de sonhos – pequenos bolos recheados. Aos transeuntes, sugeria que trocassem sonhos comigo: eles levavam o doce e me davam um sonho, gravado por uma câmera. Ao longo dos anos, foram trocados e registrados mais de 6 mil sonhos, palavra que possui, na língua portuguesa, sete diferentes acepções. Um filme, com dez minutos de duração, foi exibido na exposição Au-delà du Copan (Espace Paul Ricard, Paris, 2005), com curadoria de Martin Grossmann, e em Situ/ação – aspectos do documentário contemporâneo, com curadoria de Paula Alzugaray (Galeria Vermelho, São Paulo, 2006). A ação foi executada em vinte cidades do Brasil.

On a street vendor’s table, set up near flows of pedestrian traffic, dozens of sonhos [a kind of doughnut traditionally filled with yellow cream (berliner), while sonho also means “dream” in Portuguese] are available for the public. The suggestion to the passersby was that they could exchange dreams with me: they would take a sonho [the doughnut] and give me a sonho [dream], recorded by a camera. Over the years, more than six thousand sonhos were exchanged and recorded (the word sonho has seven different dictionary senses in Portuguese). A ten-minute film was shown at the exhibition Au-delà du Copan (Espace Paul Ricard, Paris, 2005), curated by Martin Grossmann, and at Situ/ação – aspectos do documentário contemporâneo, curated by Paula Alzugaray (Galeria Vermelho, São Paulo, 2006). This action was carried out in twenty cities in Brazil.

 

Scroll Up